top of page

Conheça o Tucunaré Cichla mirianae: Tudo o que Você Precisa Saber Sobre o Tucunaré Fogo

Atualizado: 23 de jun. de 2023


O guia completo do Tucunaré Cichla mirianae, também conhecido como Tucunaré Fogo

Tucunaré Cichla mirianae (Tucunaré-Fogo)
Tucunaré Cichla mirianae (Tucunaré-Fogo). Fonte: @johnnyhoffmannoficial

O tucunaré Cichla mirianae, também conhecido como tucunaré-fogo, é uma espécie de peixe de água doce pertencente à família Cichlidae, muito apreciado por pescadores esportivos por sua força e resistência na linha. Originário da bacia do rio Negro, na região amazônica, o tucunaré-fogo é um dos mais populares entre as espécies de tucunaré, sendo encontrado também em outras bacias hidrográficas do Brasil. Com suas características físicas e comportamentais únicas, esse peixe tem despertado a atenção de entusiastas da pesca esportiva e estudiosos da ictiologia. Neste post, exploraremos mais a fundo as particularidades desse fascinante peixe.


DIAGNOSE: DESCRIÇÃO E CARACTERÍSTICAS FÍSICAS


Forma:


O Tucunaré fogo é um peixe robusto e musculoso, com uma boca grande e poderosa, que é usada para capturar presas como pequenos peixes e crustáceos. Ele tem uma barbatana dorsal única e longa, que começa perto da cabeça e se estende até a cauda. Suas nadadeiras peitorais são grandes e redondas, enquanto suas nadadeiras ventrais são menores e mais afiladas. Sua cauda é em forma de leque e é muito importante para sua locomoção na água.


Publicidade


Coloração:


A coloração do Tucunaré fogo é composta por uma combinação de tons de vermelho, preto, amarelo, laranja e verde. Além das três manchas negras e ovaladas na região mediana do corpo, tem ainda uma coloração muito avermelhada no ventre, razão para o seu nome popular. Não é possível saber se o peixe vai ter esse padrão enquanto jovem, sua cor muda apenas depois dos 20 a 25 cm.


Na região dorsal do corpo, sua cor predominante é um tom de vermelho-alaranjado, que se estende desde a cabeça até a cauda. A partir daí, a cor transita para o amarelo e o verde, com manchas escuras espalhadas pelo corpo. Sua barriga é branca ou creme e sua cabeça é geralmente mais escura do que o resto do corpo.


A intensidade da coloração do Tucunaré fogo pode variar de acordo com o ambiente em que o peixe se encontra. Em áreas com água clara e limpa, sua coloração tende a ser mais vibrante e intensa, enquanto em águas turvas e escuras, a cor pode ser mais suave e menos marcante.


A função da coloração do Tucunaré fogo é ajudá-lo a se camuflar em seu ambiente natural, bem como atrair a atenção de presas potenciais. A combinação de cores vibrantes e manchas escuras ajuda o peixe a se esconder em meio a vegetação e a capturar suas presas com mais eficiência.


Tamanho e Peso:


O tamanho médio do Tucunaré fogo é de cerca de 35 a 40 centímetros de comprimento, mas os indivíduos adultos podem chegar a medir mais de 70 centímetros. Eles também podem pesar até 7 quilos, o que faz dessa espécie uma das mais pesadas entre os Tucunarés. O Tucunaré fogo atinge seu tamanho e peso máximo em torno dos 7 anos de idade. É nesse período que o peixe chega à maturidade sexual e começa a reproduzir.


Publicidade


Os machos e as fêmeas têm tamanhos semelhantes, mas os machos costumam ser mais pesados e musculosos, o que lhes dá mais vantagem em lutar contra presas e outros machos em disputas territoriais.


Em relação ao tamanho e peso do Tucunaré fogo, é importante destacar que essas características podem variar bastante de acordo com o local em que o peixe é encontrado. Em rios e lagos com condições favoráveis, como água limpa e abundância de alimentos, os Tucunarés fogo tendem a crescer mais e se tornar mais pesados.


TAXONOMIA E NOMES


Taxonomia:


O Tucunaré Cichla mirinae, é uma espécie de peixe da família Cichlidae, que é encontrada em rios e lagos na região amazônica do Brasil. A taxonomia do Tucunaré fogo é a seguinte:


Nome Cientifico: Cichla mirianae

Reino: Animalia

Filo: Chordata

Subfilo: Vertebrata

Classe: Actinopterygii

Ordem: Perciformes

Família: Cichlidae

Gênero: Cichla

Espécie: Cichla mirinae


O gênero Cichla inclui várias espécies de peixes predadores encontrados nas Américas do Sul e Central. Esses peixes são conhecidos por serem excelentes lutadores e por suas cores vibrantes. A espécie Cichla mirinae foi descrita em 2006, por Sven O. Kullander e Efrem J. G. Ferreira sendo considerada uma das mais recentes descobertas de Tucunarés.


Publicidade


A taxonomia é importante para a compreensão da relação evolutiva entre as espécies e para a sua classificação em grupos que compartilham características semelhantes. A classificação do Tucunaré fogo como uma espécie distinta dentro do gênero Cichla é importante para a sua conservação e gestão, já que as diferentes espécies de Tucunarés têm comportamentos e necessidades ecológicas diferentes.


Nomes:


O Tucunaré Cichla mirinae, popularmente conhecido como Tucunaré fogo, é uma espécie de peixe muito valorizada pelos pescadores esportivos. Além do nome científico e do nome popular mais conhecido, existem outros nomes regionais e locais que se referem a essa espécie. Alguns dos nomes populares do Tucunaré fogo são:


Tucunaré-fogo:

Este é o nome mais comum utilizado para se referir a essa espécie. A denominação se dá por conta da sua coloração avermelhada na região dorsal, que lembra as chamas de um fogo.

Tucunaré Cichla mirianae (Tucunaré-Fogo)
Tucunaré Cichla mirianae (Tucunaré-Fogo). Fonte: @facanarede

Tucunaré-vermelho:

A coloração vermelha do Tucunaré fogo é tão marcante que muitas vezes ele é chamado de Tucunaré-vermelho.


Tucunaré-aca:

Essa denominação é utilizada na região do Rio Negro, onde a espécie é mais comum. "Aca" significa "fogo" na língua tucano, que é falada por algumas tribos indígenas da região.


Tucunaré-fogo-cruzado:

Esse nome é uma referência à marcação em forma de cruz presente na cauda do Tucunaré fogo.


É importante destacar que os nomes populares podem variar de acordo com a região e o costume local. Além disso, alguns nomes podem ser compartilhados por diferentes espécies de Tucunarés, o que pode gerar confusão entre os pescadores e pesquisadores. Por isso, é sempre importante utilizar o nome científico para garantir a correta identificação da espécie.


HABITAT E DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA


Habitat:


O Tucunaré Cichla mirinae, é uma espécie de peixe que habita rios de água doce e sistemas lacustres da região amazônica. É uma espécie bastante adaptável e pode ser encontrada em diferentes ambientes aquáticos, desde rios com corredeiras até lagos e represas.


O Tucunaré fogo prefere águas limpas, com boa oxigenação e temperatura entre 25 e 30°C. Ele costuma habitar áreas próximas a estruturas subaquáticas, como troncos e pedras, onde encontra abrigo e alimento. Além disso, é comum encontrá-lo em áreas de vegetação aquática densa, como taboais e aguapés, onde também encontra proteção e alimento.


Na região amazônica, o Tucunaré fogo pode ser encontrado em rios e lagos de diferentes tamanhos e profundidades, desde pequenos igarapés até grandes rios como o Amazonas e seus afluentes. Em geral, ele prefere áreas com águas calmas ou com correnteza moderada, onde pode caçar e se deslocar com facilidade.


Distribuição Geográfica:


O Tucunaré fogo, é uma espécie de peixe nativa da região amazônica, mais especificamente da bacia do rio Negro, na fronteira entre o Brasil, Colômbia e Venezuela.

Sua distribuição geográfica se estende desde a foz do rio Branco, no estado de Roraima, até a bacia do rio Negro e rios da bacia amazônica (Alto Tapajós e os afluentes Teles Pires, Juruena e São Benedito), Médio Xingu, Rio Azul e rio Cururu no estado do Pará. Além disso, também é possível encontrar populações dessa espécie em alguns rios e lagos da Guiana e Suriname.


ALIMENTAÇÃO E COMPORTAMENTO


Alimentação:


O Tucunaré Cichla mirinae, é um peixe carnívoro e sua alimentação é bastante diversificada. Eles se alimentam de diferentes tipos de animais aquáticos, como peixes, crustáceos, moluscos, insetos e até de pequenos répteis e anfíbios, no entanto, sua dieta pode variar de acordo com o ambiente em que vivem e a disponibilidade de alimento.


Na fase juvenil, o Tucunaré fogo se alimenta principalmente de insetos aquáticos e pequenos peixes. Conforme crescem, passam a se alimentar de presas maiores, como outros peixes, camarões e caranguejos. É comum encontrá-los próximos a estruturas subaquáticas, como troncos e pedras, onde podem espreitar e atacar suas presas.


Publicidade


Uma característica interessante do Tucunaré fogo é que ele é capaz de modificar sua dieta de acordo com a disponibilidade de alimentos. Em épocas de escassez, por exemplo, eles podem se alimentar de outros tipos de presas, como frutas e sementes que caem na água.


Comportamento:


O Tucunaré fogo, é um peixe bastante agressivo e territorial. Sua natureza predatória faz com que eles sejam animais solitários na maior parte do tempo, a menos que estejam se reproduzindo.


Durante o dia, o Tucunaré fogo geralmente fica escondido em estruturas subaquáticas, como troncos, pedras e plantas aquáticas, onde espera pacientemente por suas presas. À noite, eles tendem a se deslocar para áreas mais abertas, onde podem caçar em águas rasas.

Tucunaré Cichla mirianae (Tucunaré-Fogo)
Tucunaré Cichla mirianae (Tucunaré-Fogo). Fonte: @eduardo_purapesca

Além de serem animais solitários, o Tucunaré fogo também é territorial e pode se tornar bastante agressivo em relação a outros peixes, especialmente quando estão defendendo seu território ou seu ninho. Quando se sentem ameaçados, eles podem atacar ferozmente, utilizando suas mandíbulas poderosas e dentes afiados para morder e ferir seus oponentes.


Na época da reprodução, o comportamento do Tucunaré fogo muda drasticamente. Os machos constroem ninhos em áreas rasas, como praias ou margens de rios, e atraem as fêmeas para desovar. Durante esse período, eles se tornam mais sociáveis e podem ser encontrados em grupos próximos aos ninhos.


REPRODUÇÃO


Tucunaré Cichla mirinae não realiza migração, sua reprodução é um processo interessante e complexo que envolve a construção de ninhos pelos machos e a seleção de parceiros pelas fêmeas.


O processo de reprodução do Tucunaré fogo geralmente começa com a chegada da estação chuvosa. Durante esse período, as águas se aquecem e se tornam mais propícias para a reprodução. Os machos constroem ninhos em áreas rasas e protegidas, como praias, remansos ou margens de rios, utilizando materiais como galhos, folhas e pedras. Eles se concentram em construir o ninho perfeito para atrair as fêmeas.


Publicidade


Quando o ninho está pronto, os machos atraem as fêmeas por meio de vocalizações e comportamentos de cortejo. As fêmeas visitam vários ninhos antes de escolher um parceiro e colocar seus ovos no ninho selecionado. Em alguns casos, uma fêmea pode depositar seus ovos em vários ninhos diferentes.


Após a fertilização, o macho protege o ninho e os ovos dos predadores e mantém uma circulação constante de água sobre os ovos para garantir a oxigenação adequada. O tempo de incubação varia de acordo com a temperatura da água e pode levar de alguns dias a algumas semanas.


Quando os ovos finalmente eclodem, as larvas são cuidadas pelo macho por mais alguns dias podendo chegar até dois meses, até que estejam prontas para nadar sozinhas. As larvas se alimentam de plâncton e outros organismos microscópicos, antes de crescerem e se tornarem predadores vorazes como seus pais.


AMEAÇA DE EXTINÇÃO


O Tucunaré Cichla mirinae, é uma espécie de peixe amazônico que tem sofrido ameaça de extinção devido à degradação do seu habitat natural e à pesca predatória.


A construção de barragens e a mineração têm afetado seriamente os ecossistemas aquáticos da Amazônia, reduzindo a qualidade da água e modificando a paisagem dos rios e lagos. Isso tem um impacto negativo sobre a reprodução e a sobrevivência dos peixes, incluindo o Tucunaré fogo.


A pesca predatória é outro fator que tem afetado a população do Tucunaré fogo. A pesca excessiva, especialmente durante a época de reprodução, pode levar à redução do número de indivíduos adultos e afetar a reprodução e a sobrevivência dos filhotes.


Embora existam poucos estudos específicos sobre a população do Tucunaré fogo, a espécie é considerada vulnerável pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), devido à perda e degradação do seu habitat natural, à pesca predatória e ao comércio ilegal de espécimes.


Para proteger o Tucunaré fogo e outras espécies de peixes da Amazônia, é importante implementar políticas de conservação e manejo sustentável dos recursos naturais. Isso pode incluir a criação de áreas protegidas, como reservas e parques nacionais, a regulamentação da pesca comercial e esportiva, e a promoção de práticas de pesca sustentáveis.

Tucunaré Cichla mirianae (Tucunaré-Fogo)
Tucunaré Cichla mirianae (Tucunaré-Fogo). Fonte: @ point.fisher

Além disso, é essencial que os consumidores estejam conscientes dos impactos que suas escolhas têm sobre o meio ambiente e evitem o consumo de produtos de origem duvidosa ou ilegal. Juntos, podemos ajudar a proteger o Tucunaré fogo e outras espécies ameaçadas de extinção da Amazônia.


CONSERVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE


O Tucunaré Cichla mirinae, é uma espécie de peixe amazônico que tem sofrido ameaça de extinção devido à degradação do seu habitat natural e à pesca predatória. Para garantir a conservação e a sustentabilidade da espécie, é importante adotar medidas que promovam a preservação do seu habitat natural e a utilização sustentável dos seus recursos.


Publicidade


Uma das principais medidas de conservação do Tucunaré fogo é a criação de áreas protegidas, como reservas e parques nacionais, que ajudam a preservar os ecossistemas aquáticos e a vida selvagem que depende deles. Além disso, é importante estabelecer políticas de manejo sustentável dos recursos naturais, que incluam a regulamentação da pesca comercial e esportiva e a promoção de práticas de pesca sustentáveis.


A pesca predatória é um grande desafio para a conservação do Tucunaré fogo e outras espécies de peixes da Amazônia. Por isso, é importante que a pesca seja regulamentada e fiscalizada, com o estabelecimento de cotas de pesca e a proibição de práticas de pesca ilegal, como o uso de redes de arrasto.


Outra medida importante para a conservação do Tucunaré fogo é a conscientização dos consumidores sobre o impacto das suas escolhas de consumo sobre o meio ambiente. É fundamental que os consumidores evitem o consumo de produtos de origem duvidosa ou ilegal, incluindo o comércio ilegal de espécimes de Tucunaré fogo.


Por fim, é importante destacar que a conservação e a sustentabilidade do Tucunaré fogo e de outras espécies de peixes da Amazônia dependem da ação conjunta de governos, organizações não governamentais, empresas e comunidades locais. Somente por meio de esforços coordenados e comprometidos é possível garantir a sobrevivência dessas espécies e dos ecossistemas que dependem delas.


IMPORTÂNCIA ECONÔMICA


O Tucunaré Cichla mirinae, é um peixe muito valorizado na pesca esportiva, que tem crescido significativamente no Brasil e em outros países nos últimos anos. Além disso, a pesca comercial do Tucunaré fogo é uma atividade econômica importante para muitas comunidades ribeirinhas da Amazônia.


A pesca esportiva do Tucunaré fogo tem grande importância econômica, uma vez que muitos turistas, tanto brasileiros quanto estrangeiros, buscam a Amazônia para a prática desse esporte. Essa atividade gera empregos diretos e indiretos, movimenta a economia local e contribui para a conservação da espécie, já que os pescadores esportivos tendem a adotar práticas de pesca mais sustentáveis.

Tucunaré Cichla mirianae (Tucunaré-Fogo)
Tucunaré Cichla mirianae (Tucunaré-Fogo). Fonte: @andreluisoli_

Além disso, a pesca comercial do Tucunaré fogo é uma atividade econômica importante para muitas comunidades ribeirinhas da Amazônia, que dependem da pesca para sua subsistência e para a venda do excedente da produção. A comercialização do Tucunaré fogo também é importante para a economia regional, uma vez que esse peixe é valorizado no mercado, especialmente em grandes centros urbanos.


No entanto, é importante ressaltar que a exploração excessiva do Tucunaré fogo pode levar à redução da população e à ameaça da espécie. Por isso, é fundamental que a pesca seja regulamentada e fiscalizada, com a adoção de práticas sustentáveis que garantam a conservação da espécie e a continuidade da atividade econômica.


GASTRONOMIA: COMO A ESPÉCIE É UTILIZADA NA CULINÁRIA?


O Tucunaré fogo, é um peixe de grande importância gastronômica na região amazônica, especialmente nos estados do Amazonas, Pará e Rondônia. Sua carne é apreciada pelo sabor e textura, sendo utilizada em diversas receitas da culinária local.


Uma das preparações mais tradicionais com o Tucunaré fogo é o "tucunaré assado na brasa", em que o peixe é limpo, temperado e assado na brasa ou na grelha. Também é comum o preparo do "tucunaré recheado", em que o peixe é aberto em forma de "bolsa" e recheado com farofa, queijo, bacon, legumes e outros ingredientes de preferência.


Publicidade

Outra receita tradicional com o Tucunaré fogo é o "tucunaré de molho", em que o peixe é cozido com molho de tomate, cebola, pimentão, coentro e outros temperos, servido acompanhado de arroz e pirão. Além disso, o Tucunaré fogo também pode ser utilizado em outras preparações, como ensopados, caldos e moquecas.


É importante destacar que a pesca e o consumo do Tucunaré fogo devem ser feitos de forma sustentável, respeitando as regulamentações e as épocas de reprodução da espécie. Além disso, é fundamental a compra do peixe de fornecedores e pescadores legalizados, garantindo a segurança alimentar e a conservação da espécie.


DICAS PARA PESCAR


Escolha o local certo:


O Tucunaré Cichla mirinae prefere águas claras e quentes, com uma temperatura média entre 25°C e 30°C. É importante procurar áreas com vegetação, pedras e outras estruturas que possam fornecer abrigo para o peixe.


Use iscas naturais:


O Tucunaré Cichla mirinae é um peixe predador e gosta de se alimentar de outros peixes menores. Use iscas naturais, como peixes pequenos, camarões e outros animais aquáticos para atraí-lo.


Use iscas artificiais:


As iscas artificiais são uma boa opção para pescar o Tucunaré Cichla mirinae. As iscas de superfície, como poppers, hélices, zaras e as que nadam em ziguezague, são muito eficazes. As iscas de meia-água, como jigs e spinnerbaits, também são ótimas opções.


Publicidade


Escolha a técnica certa:


Para pescar o Tucunaré Cichla mirinae, é importante escolher a técnica certa. Tente imitar o comportamento da presa, fazendo movimentos rápidos e erráticos com a isca. Seja paciente e tente diferentes técnicas até encontrar a que funciona melhor.


Use uma vara adequada:


Use uma vara de pesca adequada para o Tucunaré Cichla mirinae. Uma vara de ação rápida de 5, 6 a 7 pés com uma linha de 24 a 40 libras é uma boa opção. Certifique-se de ter um carretel de alta qualidade com uma capacidade de linha adequada.


Seja discreto:


O Tucunaré Cichla mirinae é um peixe muito sensível e pode ser assustado facilmente. Tente ser discreto e silencioso ao se mover e ao lançar a isca. Evite fazer barulho na água ou bater o barco.


Observe o tempo e a temperatura:


O Tucunaré Cichla mirinae é mais ativo durante o período da manhã e da tarde, quando a temperatura da água está mais quente. Observe as condições climáticas e a temperatura da água para determinar os melhores momentos para pescar.


Com essas dicas, você terá uma boa chance de pescar o Tucunaré Cichla mirinae. Lembre-se de sempre respeitar as leis e regulamentos de pesca locais e de cuidar do meio ambiente ao pescar. Boa sorte!


Você é um pescador esportivo apaixonado pelo desafio de capturar o Tucunaré Cichla mirinae?


Então você sabe que para ter sucesso na pesca desse peixe lendário, é necessário contar com os melhores equipamentos e acessórios de pesca. Desde as iscas e anzóis até as varas e carretilhas, cada detalhe faz a diferença na hora de enfrentar o Tucunaré Cichla mirinae. Por isso, selecionamos alguns acessórios de pesca que vão ajudar a tornar sua experiência na água ainda mais divertida e bem-sucedida. Clique aqui.


Publicidade



Referências


TUCUNARÉ-FOGO: (Cichla mirianae). Terra da Gente: Fauna. G1. 2015. Disponível em: <https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/terra-da-gente/fauna/noticia/2015/02/tucunare-fogo.html>. Acesso em: 29 mar. 2023.


RENATO, Moterani. Reis dos Aquários Jumbos – Tucunaré. Aquarismo Paulista. Disponível em: <http://www.aquarismopaulista.com/jumbo-tucunare/>. Acesso em: 29 mar. 2023.


Cichla cf. mirianae (Tucunaré fogo). Cichlas: Facebook. 2017. Disponível em: <https://www.facebook.com/cichlas/posts/376310109407700/?locale=pt_BR>. Acesso em: 29 mar. 2023.